4 Práticas para fazer uma boa gestão de recebíveis na sua empresa

Veja mais

Independentemente do tamanho da sua empresa, a gestão de recebíveis deve estar entre as atividades mais importantes para que ela tenha uma boa saúde financeira. Afinal, a certeza da entrada de receitas aumenta o controle gerencial e possibilita aprimorar a performance do negócio.

Manter o controle do que entra e sai no caixa pode ser uma tarefa desafiadora, mas necessária de modo a garantir uma vida longa à companhia. Além disso, prever a receita de sua empresa permite a realização de investimentos e melhorias que podem contribuir para o crescimento e expansão.

Pensando nisso, saiba mais sobre o assunto e conheça, neste artigo, 4 práticas para fazer uma boa gestão de recebíveis na sua empresa. Não deixe de conferir!

O que é a gestão de recebíveis?

Todos os processos financeiros relacionados aos pagamentos que a empresa tem a receber são englobados na gestão de recebíveis. Por exemplo, a compensação de boletos bancários e cheques, vendas feitas com cartões de crédito ou débito, entre outras formas. 

Portanto, ela também está relacionada ao controle dos pagamentos que foram parcelados e à concessão de crediário aos clientes. Dessa forma, você deve ter em mente que gerir recebíveis é manter o controle financeiro sobre tudo aquilo que entra no caixa da empresa por diferentes meios.

Ao fazer uma gestão eficiente das contas a receber, sua companhia conseguirá se planejar melhor financeiramente. Além disso, você conseguirá identificar os clientes que estão inadimplentes e poderá adotar meios de reaver o dinheiro.

Ademais, caso seja identificado uma entrada menor de recebíveis ou cenários de incerteza, será possível adotar estratégias de prevenção imediata. É o caso de reavaliar o modelo de negócio, abrir outras frentes de vendas, antecipar recebíveis ou tomar linhas de crédito no mercado.

Aliando uma boa gestão ao acompanhamento dos recebíveis, fica mais fácil tomar as melhores decisões para o seu negócio. A previsão do caixa da companhia possibilita identificar se o capital de giro é suficiente para suprir os custos e se novos investimentos poderão ser feitos.

Qual é a importância de fazer uma boa gestão de recebíveis?

Agora que você conhece o que é a gestão de recebíveis, já deve ter percebido a sua importância no que se refere à saúde financeira da empresa. Nesse sentido, adotar boas práticas de gestão tende a gerar um reflexo positivo no caixa, aumentando as chances de prosperidade do negócio.

Essas práticas permitem o desenvolvimento de estratégias para redução de problemas que afetam as finanças de uma companhia — como a inadimplência, crises econômicas, e assim por diante. Logo, a empresa terá maior solidez e segurança na continuidade de suas operações.

Ao realizar vendas parceladas, eventuais atrasos ou inadimplências podem acontecer — e interferem no fluxo de caixa da companhia. Assim, é preciso que os comportamentos dos clientes sejam monitorados para identificar a tendência à inadimplência.

Antecipar-se a esses cenários e criar estratégias de prevenção aos atrasos nos pagamentos são boas formas de gerir os recebíveis com eficiência. Com isso, será possível estabelecer um plano de ação com abordagens diferentes para o recebimento dos débitos atrasados.

4 Práticas para fazer uma boa gestão de recebíveis na sua empresa

Ainda que sua empresa já tenha um modelo de gestão definido, muitas vezes ele pode não apresentar o melhor desempenho. Isso é comum, especialmente, quando é feito manualmente —observando o dia a dia da companhia, ou com o auxílio de planilhas e sistemas.

Logo, otimizar esse modelo significa analisar e entender como ele funciona, a fim de conseguir identificar falhas e trabalhar em pontos de melhoria. Portanto, acompanhe 4 práticas para aprimorar a gestão de recebíveis da sua empresa!

1. Registre e confira os recebíveis periodicamente

A primeira prática para ter uma boa gestão de recebíveis começa com o armazenamento e conferência de dados. A periodicidade de análise depende do tamanho de cada empresa e do número de clientes. No entanto, se programe para conseguir analisá-los, no mínimo, mensalmente.

Ter devidamente registrada a entrada de recebíveis facilitará a leitura das vendas e a comparação dos resultados ao longo do tempo. Além disso, vale a pena investir em um sistema que integre as informações do setor de vendas com o de contas a receber, automatizando esses registros.

2. Identifique os clientes inadimplentes e adote meios de cobrança

Como visto, a inadimplência é um fator que pode trazer severos prejuízos para o caixa de uma empresa. Embora a realização de cobranças possa ser uma experiência desagradável, ela é necessária.

Assim, defina uma rotina para identificar os clientes inadimplentes e adote medidas de recuperação de crédito. Pode ser interessante padronizar a metodologia de cobrança. Inclusive, criando alertas para o cliente antes mesmo do vencimento da dívida — como o envio de lembretes, mensagens etc.

3. Aumente as opções de pagamentos e mantenha condições atrativas

Outra prática que tende a ser benéfica para o controle da inadimplência é trabalhar com variadas opções de pagamento. Fora as modalidades já conhecidas no mercado como boleto, cartão de crédito e débito, veja a possibilidade de aceitar transferências bancárias ou PIX.

Ademais, cogite a possibilidade de oferecer descontos para o pagamento à vista ou antecipação de parcelas. Geralmente, o consumidor busca as melhores condições de pagamento — e conceder benefícios como descontos e programas de fidelidade podem ser um grande diferencial.

4. Antecipe seus recebíveis

Caso você não queira ter problemas com cobranças de clientes e com a inadimplência, poderá se valer da antecipação de recebíveis. Atualmente, existem empresas securitizadoras — como a Multiplike — que pagam pelos seus recebíveis à vista.

Por exemplo, suponha que você realize uma venda de R$ 12 mil em 12 parcelas mensais. Ao invés de esperar 1 ano para recebê-la, você negocia esse recebível com a securitizadora. Assim, poderá receber o dinheiro à vista, enquanto a securitizadora passa a receber o pagamento parcelado do cliente.

Como você viu, a gestão de recebíveis é uma das bases para que um negócio seja bem-sucedido. Aplicando as 4 práticas mencionadas neste artigo, será possível ter um controle mais eficiente dos valores a serem recebidos e mais meios de combater a inadimplência.

Gostou das orientações? Confira também 5 dicas para ter sucesso na cobrança de seus clientes!

Voltar