Certificado Great Place to Work

Entenda as diferenças entre governança corporativa e compliance!

Veja mais

Definir ações e práticas que sejam positivas para o sucesso da empresa fazem parte dos conceitos de governança corporativa e compliance. Os dois termos englobam um conjunto de medidas que visam impulsionar o crescimento do negócio e garantir uma reputação positiva no mercado.

Mas muitos têm dúvida sobre a distinção entre os dois e como ocorre o funcionamento de cada um deles na prática. É importante conhecer quais são as diferenças existentes e qual o papel de cada um deles no gerenciamento da organização.

Se você ficou interessado no assunto e quer entender mais sobre a aplicação desses conceitos no ambiente corporativo, continue a leitura!

Qual o conceito de compliance?

O significado de compliance está relacionado ao termo em inglês “to comply”, que quer dizer, em tradução livre, agir de acordo com uma regra ou estar em conformidade com leis externas ou internas.

Ele atua diretamente na gestão da empresa, pois o objetivo é reduzir os riscos de situações que influenciam negativamente a imagem dela frente ao mercado de atuação.

Além disso, o compliance é utilizado como padrão para estabelecer relações mais éticas dentro do ambiente de trabalho, promovendo códigos e regulamentações internas que precisam ser prezadas por todos os colaboradores e, principalmente, gestores e demais cargos de responsabilidade.

Os órgãos reguladores também fazem seu papel por fiscalizar as empresas e suas obrigações. Por isso, é criado um conjunto de ações que visam atender todas as especificações legais.

Essas normas condizem com os preceitos ambientais, contábeis, comportamento ético de todos os envolvidos, leis trabalhistas e assim por diante. Portanto, ao aplicar o conceito de compliance, a empresa demonstra que está interessada em cumprir os requisitos para garantir um local de trabalho mais idôneo.

Quais são as diferenças entre compliance e governança corporativa?

Agora que você já conheceu mais sobre a definição de compliance e o que envolve a prática desse termo, é importante saber o que o diferencia de governança corporativa.

A governança corporativa envolve uma série de práticas que visam manter a boa gestão da organização. São estratégias direcionadas para expor a rentabilidade e o valor dela perante os acionistas e stakeholders, isto é, as partes interessadas. Afinal, um dos objetivos é alcançar um bom relacionamento entre aqueles que investem ou têm interesse no desenvolvimento da empresa e os executivos que atuam nela.

Dessa forma, o conceito tem alguns pilares, tais como:

  • imparcialidade;
  • prestação de contas;
  • responsabilidade.

Esses são aspectos fundamentais e que fazem parte da governança corporativa, sendo seguido por diversas empresas que desejam aumentar o potencial de negócios.

Portanto, os temos são bastante semelhantes e por isso, podem ser confundidos. No entanto, a governança corporativa está ligada de forma mais direta com os valores da empresa, como padrões de ética e moral, sempre considerando a imagem que transmite para os investidores.

Por outro lado, o compliance engloba mais o cumprimento de regulamentos e a transparência das ações. Ou seja, um conjunto de práticas que confirmam que a empresa segue a risca suas obrigações.

Como aplicá-las em conjunto na sua empresa?

Os dois conceitos apresentam diferenças, porém, podem caminhar juntos para construir uma empresa com um gerenciamento eficiente. Como vimos, o compliance está mais associado a conformidade às regras, enquanto a governança visa a imagem da organização, principalmente para os investidores e líderes.

Assim, é possível aplicar as duas práticas no negócio. Fazendo isso, você conseguirá alcançar uma gestão íntegra e confiável, além de firmar uma reputação positiva.

Por isso, faça um monitoramento constante de todos os fatores envolvendo o andamento de processos em sua empresa, como a contabilidade, normas e preceitos aplicados na cultura organizacional da empresa, leis e regulamentos externos e por aí vai.

Com todos esses fatores fica mais fácil monitorar como estão sendo realizadas as decisões da empresa e se elas cumprem os requisitos que condizem com os dois conceitos.

Quais são as vantagens para as empresas?

Colocar em prática a governança corporativa e o compliance gera vantagens para sua empresa. Selecionamos alguns motivos que comprovam isso. Dê uma olhada!

Boa reputação

Uma empresa que é transparente com seus atos e que preza pelo cumprimento das leis, seja externa ou interna, por fim, tem uma boa reputação. Isso acontece para os diferentes tipos de público que tem ligação com ela, pois colaboradores, investidores, clientes e gestores têm uma imagem positiva quando as ações de governança corporativa e compliance são aplicadas.

Assim, a organização pode contribuir para que a visão que outras pessoas têm sobre a integridade da gestão. Isso, por sua vez, colabora para que mais clientes sejam atraídos até seu negócio. Os investidores também mantém um bom relacionamento com os gestores e líderes.

Facilidade no gerenciamento

A governança corporativa e o compliance também auxiliam no gerenciamento da empresa, já que todos os aspectos pertinentes à administração são monitorados frequentemente. Por exemplo, o cumprimento das regulamentações legais é vantajoso porque evita possíveis prejuízos financeiros, como multas.

O mapeamento das ações permite ter decisões mais precisas e eficazes, o que é benéfico para o controle de todos os processos.

Qualidade no ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho é influenciado pela maneira como é feito a gestão da organização. Os funcionários, gestores e líderes podem cumprir suas funções de forma mais harmoniosa e motivada quando a empresa preocupa-se com as questões associadas à governança corporativa e compliance.

Então, é possível ter um clima organizacional mais positivo quando essas medidas são implementadas, o que gera maior produtividade e crescimento em todos as áreas.

A governança corporativa e compliance são dois termos que podem ser aplicados na gestão empresarial e resultam em benefícios para o negócio quando são colocados em prática. Entretanto, ao longo do post, foram apresentadas algumas diferenças entre os dois. Apesar dessas distinções, ambos são úteis para ter um crescimento mais significativo da organização e ser bem-sucedido na tomada de decisões. Portanto, é válido conhecer sobre cada um deles e entender como eles são aplicados na estratégia da empresa.

O que você achou da leitura? Acompanhe nossas redes sociais para conferir atualizações e conteúdos como este. Estamos no YouTube e Facebook!

Veja também
slider pagination
Voltar