O que é rentabilidade e como escolher os investimentos mais rentáveis?

Veja mais

O que é rentabilidade? Quando uma pessoa conhece o mercado financeiro, uma das primeiras questões avaliadas é a rentabilidade do ativo. Olhar para a rentabilidade não está errado. Afinal, é ela que contribui para aumentar o seu capital ao longo do tempo.

Entretanto, é importante ser mencionado que a rentabilidade não é o único pilar deve ser observado antes de investir. Mesmo porque aplicações com alta rentabilidade pode representar uma exposição a altos riscos em contrapartida.

Assim, é preciso entender o que é a rentabilidade e como escolher investimentos rentáveis e vantajosos para o seu portfólio. Continue a leitura para saber mais!

O que é rentabilidade?

Antes de fazer um investimento você deve se perguntar se ele, efetivamente, vale a pena. Para descobrir a resposta, a rentabilidade é um dos fatores a ser levado em consideração. Ela representa a remuneração que você recebe por fazer algum investimento.

Assim, saber a rentabilidade é necessário para analisar se uma escolha atende às suas expectativas. Na renda fixa, será mais fácil entender a rentabilidade, pois a lógica utilizada é conhecida desde o início.

Por exemplo, uma rentabilidade de 4% ao ano indica que o investidor terá o capital investido acrescido desse percentual ao final de um ano de investimento. Assim, caso seja investido R$ 10.000,00 a rentabilidade de 4% após um ano será de R$ 400,00.

Já na renda variável, a rentabilidade é histórica ou projetada. Isso porque não é possível ter garantias de rendimentos futuros.

Vale reforçar que os rendimentos não são o único ponto a ser observado. Eles formam o chamado tripé de investimento, junto com a segurança e a liquidez. Ao analisar a rentabilidade, os riscos e a acessibilidade ao dinheiro você terá condições de decidir com mais certeza.

Quais são os tipos de rentabilidade existentes?

Ao conhecer o conceito da rentabilidade nos investimentos, é preciso diferenciar os dois tipos existentes. São elas:

Rentabilidade nominal

A rentabilidade nominal é aquela informada no investimento. Ela indica o quanto o seu capital renderá enquanto estiver aplicado. Esse tipo de rentabilidade é calculado sem considerar as taxas e os impostos.

Por exemplo, se você tem interesse em investir em um título do Tesouro Nacional prefixado, encontrará a indicação exata do percentual que será pago naquele título. Essa é a rentabilidade nominal bruta.

Caso você queira calcular a rentabilidade do investimento descontando os impostos, o resultado será a rentabilidade nominal líquida. Com esse cálculo você identifica o montante de remuneração paga pelo investimento ao longo do tempo.

Rentabilidade real

Já a rentabilidade real diz respeito ao quanto o investimento teve de remuneração após ser descontada a variação inflacionária. Normalmente, ela é tida como a mais importante para o investidor. Isso porque é a responsável pelo aumento efetivo de seu capital.

Caso o investimento tenha uma lucratividade que acompanhou a inflação, significa que seu dinheiro não perdeu valor ao longo desse período. Já se a quantia remunerada for menor que a taxa da inflação, terá havido a diminuição do capital.

Conhecer a rentabilidade nominal pode ajudar a escolher os investimentos mais rentáveis. Por sua vez, a rentabilidade real permite saber o quanto o investimento renderá, de fato. Afinal, não adianta ter uma ótima taxa aparente se a inflação a corrói, certo?

Como escolher os investimentos mais rentáveis?

No mercado financeiro, existem diversas oportunidades de fazer investimentos. No entanto, para quem está começando a investir é aconselhável a busca por aplicações de renda fixa. Isso porque trazem maior segurança do que alternativas de renda variável. E também podem oferecer boa liquidez.

Confira investimentos de baixo risco e que podem ser rentáveis para o investidor:

Títulos do Tesouro

Os títulos do Tesouro Direito possuem rentabilidade prefixada, pós-fixada e híbrida. Eles são considerados os mais seguros do mercado por serem emitidos pelo Governo Federal. A liquidez também é alta, pois o emissor garante a recompra desses títulos a qualquer momento.

As alternativas são:

  • Tesouro Selic: a rentabilidade e liquidez é diária, atrelada à taxa Selic (taxa básica de juros);
  • Tesouro Prefixado: a rentabilidade é fixa, qual pode ser paga semestralmente ou no final do investimento;
  • Tesouro IPCA+: parte da rentabilidade está atrelada ao IPCA e outra parte a uma taxa fixa, podendo ter o pagamento semestral ou ao final do investimento.

Títulos bancários

Alguns títulos emitidos por bancos podem ter rentabilidades maiores do que as aplicações públicas. Por exemplo, o CDB (certificado de depósito bancário) geralmente tem taxa relacionada a um percentual do CDI (certificado de depósito interbancário), com valor próximo à taxa Selic.

Já as LCI e LCA (letra de crédito imobiliário e do agronegócio) são títulos semelhantes, mas que contam com a vantagem de não cobrarem Imposto de Renda. Seu objetivo é arrecadar recursos para destinar aos segmentos imobiliário e do agronegócio, respectivamente.

Fundos de investimento

Por fim, os fundos de investimento são uma modalidade coletiva, que reúne investidores para investir em segmentos específicos. A escolha dos investimentos é feita por um gestor, remunerado pela taxa de administração cobrada pelo fundo.

Entre os mais comuns, estão os fundos de renda fixa. O foco deles está no aporte em alternativas dessa classe de investimento. Contudo, o portfólio do fundo pode variar de acordo com a estratégia adotada pelo gestor.

Títulos de crédito privado

Quem procura investimentos mais rentáveis na renda fixa pode se beneficiar de conhecer o crédito privado. Trata-se de títulos emitidos por securitizadoras e empresas. Por isso, envolvem riscos um pouco maiores e taxas de juros mais atrativas.

Os títulos mais conhecidos são as debêntures, os certificados de recebíveis imobiliários e do agronegócio (CRI e CRA). Esses últimos são emitidos por securitizadoras a partir de dívidas de empresas. Além disso, é possível investir diretamente com a emissora, como a Multiplike!

Agora que você já sabe o que é rentabilidade e qual é sua importância, é interessante que comece a observá-la nos seus próximos investimentos. Ao optar pelo crédito privado, você pode encontrar rendimentos mais interessantes na renda fixa, sem precisar se expor aos riscos da renda variável. Está em busca de investimentos rentáveis e seguros? Entre em contato e conheça nossos títulos!

Voltar