Quando fazer uma operação vendor? Confira aqui!

Veja mais

Quantas vezes você já precisou fazer uma compra junto a um fornecedor, mas percebeu que as condições de pagamento (quantidade de parcelas ou datas de vencimento) não estavam de acordo com suas necessidades? Em casos como esse, a depender da urgência do insumo, a aquisição será inevitável, porém, esse desalinhamento pode penalizar seu fluxo de caixa, a não ser que você recorra a uma operação vendor.

Hoje você vai descobrir do se trata essa solução e quais são suas vantagens em relação às tradicionais armadilhas bancárias! Confira!

Afinal, o que é operação vendor?

Operação vendor é um ajuste voltado às empresas que precisam de antecipação de recebíveis para não parar a produção, mas, ao mesmo tempo, não podem abrir mão da sustentabilidade financeira do negócio.

Trata-se de uma operação de crédito em que uma empresa especialista em soluções financeiras paga à vista a mercadoria que seu empreendimento comprou, permitindo que você credite a ela o valor devido em um prazo maior ou em datas mais adequadas ao seu fluxo de caixa. Ou seja, é uma maneira inteligente de ter capital de giro com agilidade, fazendo negócios sem se endividar.

Seria o exemplo de uma organização do setor alimentício (confeitaria fina, por exemplo) que tenha acabado de receber uma encomenda volumosa de uma rede de restaurantes. O aumento repentino da produção exigirá a compra imediata de uma quantidade de matéria-prima fora do padrão. O problema é que o fornecedor exige primeiro pagamento em 10 dias, e seu cliente só vai pagar a primeira parcela 30 dias depois do recebimento dos produtos.

Como alinhar esse fluxo de saídas e entradas sem sangrar seu fluxo de caixa? É aqui que entra a operação vendor, inserindo no negócio um parceiro para quitar seu débito junto ao fornecedor (o que lhe permite, inclusive, negociar condições mais atrativas, já que o pagamento será à vista).

Nessa transação (regulamentada pelo Banco Central), suas parcelas passam a ser devidas diretamente a esse especialista em adiantamentos, que formatará as condições que você precisa sem cobrança de juros. Há apenas o desconto de uma taxa operacional.

As vantagens financeiras dessa operação são tão claras em relação aos tradicionais empréstimos bancários que, em muitos países, a antecipação de recebíveis se tornou a regra (em detrimento ao endividamento bancário).

Como funciona o contrato de uma operação vendor?

No vendor, há a coexistência de dois contratos, sendo um entre sua empresa e a especialista em antecipação de recebíveis e outro entre esta última e o fornecedor. É o borderô que garante o crédito à vista ao fornecedor e novas condições de pagamento à sua empresa. As duas faces desse ajuste são providenciadas pela intermediária, sendo necessário apenas se cadastrar junto à securitizadora, remeter suas NF-es e assinar o contrato.

De início, a parceira de soluções financeiras paga à vista seu débito ao fornecedor, eliminando suas obrigações com o vendedor da matéria-prima (1º contrato). A partir desse momento, ocorre uma cessão de crédito, de modo que sua obrigação de pagamento é deslocada para essa intermediária (2º contrato).

Para você, o ajuste mais relevante é o da segunda perspectiva, que será feito entre sua empresa e a intermediária. O contrato de desconto a ser elaborado na operação vendor pode trazer a mesma formatação do antigo documento do fornecedor, mas com datas de pagamento mais confortáveis. Podem ocorrer também novos ajustes, com prazos mais extensos ou outras configurações personalizadas.

O processo para utilizar essa solução alternativa em capital de giro é extremamente simples, rápido e sem burocracia. Basta cadastrar-se junto à securitizadora, sem que você tenha que pagar nenhuma taxa de abertura de cadastro. Será então designado um gerente de contas exclusivo para sua empresa, que apresentará uma solução de adiantamento dentro de suas particularidades.

Uma vez que tenha sido feita a remessa de documentos e seu cadastro esteja aprovado (o que pode ocorrer em algumas horas), você terá acesso à plataforma para inserção de NF-e, cheques e/ou duplicatas. Por fim, o contrato é remetido para assinatura via certificado digital (não há necessidade de passar por cartórios, recorrer a motoboys para entrega de vias etc.).

Prontinho: seu dinheiro cai na conta no mesmo dia (ou, no caso da operação vendor, na conta do fornecedor), dando fôlego extra ao seu fluxo de pagamentos mensais, que serão revistos de acordo com seu interesse.

Qual a diferença da operação vendor em relação a um crédito bancário?

Atualmente, existem no mercado parceiras especializadas nesse modelo de colaboração econômica, devidamente registradas no Banco Central, e que trabalham não somente com essa quitação direta ao fornecedor, mas também com antecipação de recebíveis, adiantamento para compra de matéria-prima, varejo garantido (compra do crédito junto ao seu cliente, uma antecipação de crédito em que não há obrigação de reembolso em caso de inadimplência), entre outras operações.

Todas essas negociações são feitas mediante o desconto de uma taxa única, em patamares muito inferiores aos encargos cobrados nas tradicionais operações bancárias. Não há juros, tampouco o caráter cumulativo desses percentuais, característica típica do crédito pessoa jurídica/física oferecido pelos bancos.

Considerando que os juros atrelados aos valores disponibilizados pelas instituições financeiras podem ultrapassar facilmente os 100% ao ano, a troca desses financiamentos pelo sistema de antecipação de recebíveis é, sem dúvida, um caminho estratégico para trabalhar com grandes limites e melhorar a flexibilidade de seu capital de giro sem comprometer sua saúde financeira a longo prazo.

Quais as vantagens dessa operação de crédito?

Existem inúmeras vantagens de recorrer à operação vendor ou a outras modalidades de adiantamento de capital. Na Multiplike, referência nacional em securitização e antecipação de recebíveis, os principais benefícios dessas operações são:

  • mais flexibilidade ao seu fluxo de caixa;
  • ausência de endividamento;
  • ausência de juros (juro zero);
  • ausência de taxa de abertura de conta ou de taxa de borderô por operação;
  • sem venda casada (produtos que o gerente do banco vincula ao seu empréstimo como condição obrigatória para aprovação, tais como consórcios ou capitalização);
  • agilidade para crédito do valor devido (dinheiro rápido e fácil);
  • possibilidade de trabalhar com grandes limites, dado que a Multiplike trabalha com capital próprio;
  • possibilidade de fazer caixa com quaisquer direitos creditórios, como boletos, cheques, contratos, NF-es etc.;
  • eliminação da burocracia para fortalecer seu fluxo de caixa;
  • atendimento personalizado (gerente de contas exclusivo).

Hoje você viu que a operação vendor é a forma mais descomplicada para alinhar a diferença entre o fluxo de seus recebíveis e o de seus pagamentos a prazo, independentemente do porte e segmento de seu negócio. Contudo, você pode tirar mais dúvidas sobre o assunto ou, melhor ainda, solicitar a visita de um gerente especializado para fazer uma simulação!

Entre agora em contato conosco e descubra por que tantas empresas abandonaram as amarras do empréstimo bancário em nome do alto custo-benefício da antecipação de direitos creditórios (que inclui a operação vendor)! Aguardamos seu contato!

Voltar