Uma das principais preocupações dos empreendedores é não deixar a empresa no vermelho. No entanto, existem alguns períodos do ano em que as chances de ter problemas financeiros são maiores, o que exige mais cuidado.

Descontroles no orçamento no final do ano, por exemplo, exigem uma série de ações para reorganizar as finanças. No entanto, é possível adotar medidas preventivas, que auxiliem na administração econômica e aumentem a credibilidade no mercado.

Neste artigo, você conhecerá dicas para gestores e empreendedores criarem ações para tirar seus negócios do vermelho, evitando problemas no final do ano. Não perca!

O que leva uma empresa a ficar no vermelho?

Diversos fatores podem fazer com que uma empresa fique no vermelho. A queda nas vendas, principalmente em épocas de crises financeiras, é um dos principais pontos.

Outro fator que merece destaque é o preço de venda do produto ou serviço não ser suficiente para cobrir custos e despesas. Essa incompatibilidade pode levar a empresa a ficar no vermelho, pois o valor recebido deve cobrir todas as saídas financeiras.

Investimentos mal realizados também podem ser a causa dos problemas financeiros. Um exemplo acontece quando a empresa deixa de investir em uma estratégia que traga retorno rápido, mas dedica recursos a uma atividade não tão significativa para o negócio.

A falta de planejamento e gastos de recursos são elementos que afetam o fluxo de caixa. Portanto, é fundamental gerar relatórios completos, que ajudem a gestão a tomar medidas antes que os acontecimentos possam impactar na parte financeira.

Por que o final de ano é um momento complicado?

Os motivos que levam uma empresa a ficar no vermelho podem se agravar no final do ano. Isso porque, nessa época, a companhia precisa cumprir diversas rotinas que podem resultar em despesas extras se não forem bem planejadas.

Confira quais são os principais fatores que podem tornar o final de ano mais complicado financeiramente para as empresas:

Décimo terceiro salário

O pagamento do décimo terceiro salário é uma das despesas mais importantes para as empresas no final do ano. Se a companhia se planejar observando o quanto precisará pagar nessa época, poderá guardar uma parcela desse total por mês.

Assim, em novembro e dezembro você terá esse dinheiro disponível no caixa e não precisará recorrer às linhas de crédito. Também é importante projetar os encargos trabalhistas que acompanham essa despesa.

Férias

A lei define que, a cada 12 meses consecutivos, todo trabalhador CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) tem direito a um período de descanso, sem prejuízo de remuneração. Caso a empresa opte pelas férias coletivas no fim do ano ou conceda a folga a algum colaborador no período, precisa considerar as despesas.

Vale ressaltar que a empresa não é obrigada a pagar todos os benefícios durante o período de descanso dos colaboradores, como vale-refeição ou vale-transporte. Contudo, é preciso arcar com o adicional de 1/3 previsto na constituição e outras verbas salariais pagas durante o período aquisitivo.

Folha de pagamento e benefícios

Esses gastos fazem parte da rotina financeira mensal das empresas, mas devem ser considerados ao pensar no final do ano. O ideal é preparar o fluxo de caixa da companhia no final do ano para não ter surpresas em janeiro.

Assim, quando o ano começar, é fundamental que não falte dinheiro em caixa para pagar os salários e benefícios dos trabalhadores em dia.

Quais são as oportunidades nessa época?

Apesar dos pontos de atenção que o final do ano demanda, o período também pode promover oportunidades para os negócios. Nessa época, em especial, o mercado está aquecido em vários setores, então é possível aproveitar para aumentar as vendas.

Por exemplo, uma prática comum no período são as promoções de queima de estoque. A ação pode ser considerada uma via de mão dupla, pois atrai clientes e permite liberar espaço para novos produtos.

Como não deixar a empresa cair no vermelho?

Depois de entender mais sobre o assunto, confira algumas dicas para não deixar a empresa ficar no vermelho no fim do ano:

Controlar o fluxo de caixa

Acompanhar o fluxo de caixa é um dos passos mais importantes para evitar que a empresa fique no vermelho. Por isso, elabore um relatório financeiro que aponte todas as entradas e saídas da companhia, mantendo um controle contínuo.

Isso permite fazer uma análise para entender qual foi a lucratividade do negócio ao longo do ano. Assim, é possível fazer projeções e identificar gargalos para buscar soluções.

Negociar as dívidas

Acabar com as dívidas é outro passo importante, mas que deve ser realizado com cautela. Nesse sentido, vale renegociar os débitos, buscando as melhores condições de pagamento. Uma dica é avaliar a viabilidade de fazer a antecipação de recebíveis, por exemplo, para ajudar a quitar os valores.

Fazer a contenção dos gastos

Por fim, é fundamental buscar formas de gastar menos no final do ano. Desse modo, o dinheiro pode ser utilizado para o crescimento da empresa. Isso é válido em todos os âmbitos, mas ainda mais necessário por meio da implementação de projetos.

A automação dos processos, por exemplo, ajuda a otimizar o trabalho e pode ser uma forma bastante prática de reduzir erros e despesas. Afinal, falhas nas operações podem gerar gastos. Portanto, vale a pena analisar as soluções que se alinham a sua empresa e meios de economizar.

O que precisa virar rotina para manter a saúde das empresas?

Como você viu, para evitar que a empresa fique no vermelho no final do ano é preciso ter um bom planejamento. Para isso, algumas ações devem virar rotina, como estabelecer metas, criar um plano de recuperação financeira e definir as atividades para os próximos meses.

Depois que o período terminar, é fundamental manter essa rotina. Afinal, o planejamento deve ser contínuo e consistente para prevenir problemas e não desencadear um descontrole financeiro. Aproveite a nova rotina para aprimorar a gestão e garantir a sustentabilidade do negócio.

Agora você sabe como não deixar a empresa no vermelho e como aproveitar o final do ano para ter resultados melhores. Então não deixe de colocar as dicas em prática para evitar problemas financeiros nessa época.

Achou as informações relevantes? Aproveite e compartilhe este conteúdo com seus amigos que também empreendem!