Planejamento orçamentário: 4 passos para desenvolver no seu negócio!

Veja mais

Ter uma gestão orçamentária eficiente é essencial para a saúde financeira de qualquer empresa. Isso porque ela permite prever as receitas e despesas que terá no futuro. Com isso, é possível fazer ajustes ao longo do período para alcançar os objetivos organizacionais.

E o planejamento orçamentário é o primeiro passo para alcançar esse objetivo. A partir dele, a empresa terá todas as informações necessárias para montar seu plano tático para os próximos anos.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue lendo este artigo e entenda o que é planejamento orçamentário. Ao final, descubra como desenvolver o do seu negócio em 4 passos simples e práticos.

Acompanhe!

O que é planejamento orçamentário?

O planejamento orçamentário consiste na previsão de receitas, custos, despesas e investimentos dos próximos meses ou anos. Para isso, ele pode se basear no histórico da empresa — como as vendas anteriores de um determinado período.

Pode ser interessante avaliar, principalmente, os dados atuais e seus planos de médio e longo prazo, o que permite traçar ações de forma mais assertiva. Dessa forma, o planejamento orçamentário não serve apenas para prever o futuro, mas também para a empresa ter um melhor controle sobre seus planos.

Entre os principais documentos utilizados para construir o planejamento orçamentário estão o Demonstrativo de Resultado de Exercício (DRE) Projetado, a Projeção de Fluxo de Caixa e a Projeção de Balanço Patrimonial.

Qual a importância do planejamento orçamentário?

Agora que você sabe o que é planejamento orçamentário, vale entender sua importância. Sem ele, a empresa poderá ter dificuldade para direcionar melhor o negócio. Dessa forma, as chances de cometer erros que podem colocar em risco sua sobrevivência serão maiores.

Além disso, sem uma visão mais profunda e projetada do futuro, a empresa poderá passar por mais momentos difíceis. Isso porque, ao não projetar revezes ocasionados por problemas no mercado ou pela redução sazonal das suas vendas, por exemplo, poderá não ter caixa suficiente para arcar com suas obrigações financeiras.

Nesse sentido, há maior perigo de se tornar inadimplente ou ter que pedir empréstimos bancários. Outro ponto fundamental é que a companhiatambém não poderá se planejar para crescer. Afinal, não estará preparada para fazer novos projetos de forma organizada.

Quais são os tipos de planejamento orçamentário?

Agora você entende por que deve fazer um planejamento orçamentário empresarial. Então, na sequência, vale a pena saber quais são os seus tipos — já que eles influenciarão o período de revisão e elaboração do documento.

Confira!

Estático

O planejamento orçamentário estático não sofre alterações ao longo do tempo, independentemente dos resultados da empresa. Portanto, o que é definido no início é seguido à risca até o final.

Variável

Já o planejamento orçamentário variável é um pouco mais flexível. Ele conta com a margem para alterações, feitas nos gastos operacionais e na folha de pagamento.

Contínuo

No planejamento orçamentário contínuo a revisão é constante. A ideia é que ela seja feita ao final de cada mês, adicionando mais um período, mas sempre mantendo um total de 12 meses planejados.

Ajustado

É aquele que permite ajustes mais frequentes com base nas necessidades da empresa. A diferença entre ele e os demais é que ele revisa periodicamente o que foi planejado, realizado e revisado.

Base zero

O planejamento orçamentário base zero se baseia em dados passados para projetar. Ele não considera apenas os elementos quantitativos do negócio, mas também os qualitativos.

Colaborativo

Esse tipo consiste na descentralização do processo de planejamento orçamentário Isso porque os gestores de todos os setores têm uma participação mais ativa na sua elaboração.

Como fazer um planejamento orçamentário no seu negócio com 4 passos?

Depois de conhecer o planejamento orçamentário e entender o que ele é, sua importância e quais são os seus tipos, é o preciso saber como colocá-lo em prática.

Então veja 4 passos simples!

1. Realize reuniões com todos os gestores

O primeiro passo é fazer uma reunião com todos os gestores. Dessa forma, será possível entender melhor a situação de cada área. Avalie, por exemplo, quais são suas demandas, seus custos e suas necessidades de investimento.

Além disso, nessa oportunidade, os gestores podem negociar a necessidade de verbas para seus setores e ajudar a definir as prioridades. Assim, é possível tomar decisões mais equilibradas, que permitem um crescimento consistente.

2. Defina os objetivos da empresa com o planejamento orçamentário

Todo planejamento deve conter objetivos claros e bem definidos. Por isso, o próximo passo é identificar quais são eles Por exemplo, ao fazer a projeção futura, a empresa pode estar planejando sua expansão.

Portanto, é importante que a equipe saiba se terá condições de fazê-lo com base nas expectativas de entradas e saídas futuras. Caso não seja possível, ela poderá traçar estratégias para aumentar seus lucros ou decidir se precisará captar recursos no mercado, por exemplo.

3. Faça a projeção de receitas e despesas

Após definir os objetivos, você deve fazer as projeções das receitas e despesas. Para isso, é necessário coletar dados — que podem ser do histórico das vendas e despesas. É importante, ainda, obter informações do DRE Projetado e Projeção de Fluxo de Caixa e de Balanço Patrimonial.

Vale a pena contar com a ajuda de um escritório de contabilidade, caso você não tenha um contador na empresa. Cabe ressaltar que, antes de fazer qualquer projeção, também é preciso entender o seu modelo de negócio e o nível de maturidade dele.

Afinal, uma empresa pequena em expansão, por exemplo, terá um crescimento constante de receitas e despesas. Isso significa que ela terá receitas e despesas maiores e escaláveis. Então, ao fazer a projeção, não se deve desconsiderar seu ritmo de crescimento.

4. Analise as informações projetadas com um olhar crítico

O próximo passo é analisar as informações com um olhar crítico. Isso permitirá que os gestores enxerguem oportunidades e fragilidades com mais clareza para melhorar o desempenho do negócio em termos financeiros.

Nesse sentido, é importante, por exemplo, verificar a necessidade de capital de giro mínimo para sustentar a sobrevivência ou o crescimento da companhia. Após a análise de todos os dados, revise o plano e elabore um relatório que servirá de base para o planejamento estratégico.

Como você viu, o planejamento orçamentário é uma ferramenta fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Afinal, por meio dele, é possível fazer projeções e traçar estratégias para alcançar os objetivos esperados. Com esses 4 passos, será mais fácil colocá-lo em prática!

Agora que você aprendeu mais sobre esse assunto, confira também nosso post sobre a importância de fazer um planejamento estratégico para a sua empresa!

Voltar